Santa Maria a Monte…é na região da Toscana.

Escrito por Márcia Regina Falcioni Pinesso

Quando pensamos em viajar para a Itália, remetemos nossos sonhos e nossos planos para os grandes centros onde encontramos obras monumentais, transporte público de qualidade, opções infinitas de divertimento.

Mas, a Itália tem também pequenas localidades que apresentam atrativos históricos, artísticos, culturais e gastronômicos. O importante é explorar o lugar, aproveitar cada momento e respirar a cultura local. Quem sabe seja isso que estamos precisando!

Santa Maria a Monte é uma comuna italiana, localizada na região da Toscana, Província de Pisa. Ocupa uma área de 38km2, com aproximadamente 13.000 habitantes.

Foto: Lincoln Pinesso

Num passeio pela história da comuna, descobrimos que no século XIII foi fundada por Lucca, entre as colinas de Cerbaie e Arno. Foi o primeiro posto militar em Valdano. O castelo que abrigava as forças militares mostravam características que subsistem até os dias atuais. Os arcos, paredes ocultas, cortinas, janelas falsas ainda aparecem na arquitetura da comuna.

Foto: Lincoln Pinesso

Entre as construções que se destacam encontramos o Palazzo del Podestà, com a Torre dell' Orologio ( torre do relógio), a igreja Pieve Collegiata de San Giovanni Evangelista e Maria Vergine Assunta - que apresenta uma arquitetura conservada por diferentes gerações. O púlpito é datado do século XIII, a fonte batismal do século XV. A Cisterna Medieval está localizada na Biblioteca Municipal. Os Túneis subterrâneos escondem uma verdadeira comuna subterrânea. O Museu Casa Carducci - tem uma exposição permanente "Tenero Gigante", do pintor Antônio Possenti que dedicou a obra à poesia de Giosuè. O Museu Cívico Beata Diana Giuntini, recheado de histórias da comuna com fontes arqueológicas e documentais. É muita história pra ver e conhecer!

Foto: Lincoln Pinesso
Foto: Lincoln Pinesso
Foto: Lincoln Pinesso

A festa mais tradicional da comuna é a Processione delle Paniere ( procissão das cestas) que acontece na páscoa. Na celebração as meninas carregam cestos de flores na cabeça em homenagem à Beata Diana Giuntini, uma rica dama do século XIV que desistiu de seus pertences para viver na pobreza. Quem estiver na região da Toscana no período pascoal pode dar uma conferida.

A culinária da região também oferece doces guloseimas, como o cornetto caldo (croissant quente) a la marmelada, aranccia ou ciccolata; e o expresso machiato, que é aquele cafezinho com aquela espuminha de leite que encontramos por todos os cafés da Itália.

A batata Tosca que apresenta um formato oval com sabor acentuado é muito apreciada por especialistas da gastronomia e dos consumidores. O vinho, como um bom complemento do cardápio italiano,  não pode faltar!

Agora eu pergunto, o que mais pode faltar pra quem vive num lugar como esse?

Boa viagem!

Fonte: www.terredipisa.it

Meu informante local: Lincoln Pinesso.