Logo do ViajaCastTexto ViajaCast com fonte especial


Comer na Itália: Pasta ou pizza?

Escrito por Márcia Regina Falcioni Pinesso • 30 de abril de 2019

A Itália nos apresenta muitas opções de bares, cafés e restaurantes. Geralmente são espaços bem aconchegantes, decorados com objetos antigos, com paredes, cadeiras e toalhas com cores firmes. Uma coisa nos chamou a atenção, a qualidade dos guardanapos de papel. Eles trazem a marca do estabelecimento. Cada um, mais imponente do que o outro, realmente um convite a refeição.

Por onde passamos os cardápios são praticamente os mesmos. Os restaurantes apresentam uma variedade de massas, saladas e carnes. As pastas são de vários tipos, como fuzili, spaghetti, fetutine, talharine, canelone. As saladas são montadas com verduras, legumes, proteínas animal conforme o gosto do freguês. As carnes são de boi, de porco, de frango e peixe também. Bife a milanesa, porco assado e carne de boi cozida estão presentes nos diferentes cardápios. É comum também os estabelecimentos servirem uma variedade de risottos.

A pizza foi nossa comida oficial. Não sabemos se é a principal refeição do povo italiano, mas para nós, com certeza. Quando pedir uma pizza na Itália é bom saber que é uma pizza mesmo, e não uma fatia como estamos acostumados no Brasil.

Pizza

Pizza Nutella

Quando escolher um prato é bom se certificar se tem pimenta. Você pode ter uma surpresinha na hora do consumo. Principalmente, se não gostar muito da ardidinha.

O serviço oferecido nos restaurantes, que realizamos as refeições, foi prato feito. Não encontramos nenhum restaurante que oferecesse o self service com variedades de alimentos como no Brasil, onde o arroz, o feijão, saladas verdes, farofa, maionese e carnes, são comuns.

Nosso roteiro de viagem previa conhecer o máximo de lugares possíveis por onde passamos, assim as refeições eram realizadas em locais próximos de onde estávamos, em horários diferentes dos estabelecidos para as refeições e geralmente, com tempo bem reduzido. Acreditamos que a gastronomia italiana é bem mais ampla do que relatamos em nossa experiência, que por sinal foi ótima. O preço dos cardápios dos restaurantes é basicamente o mesmo por todo lugar que passamos. Os pratos que consumimos variaram em torno de 6 a 12 euros.

Sentimos falta de um alimento nos cardápios, a sopa, para os italianos, zuppa. Minha avó, descendente de italiano, fazia para nós uns caldos com uns chapeuzinhos recheados, chamados capeletti e com uns chapeuzinhos mais fechadinhos, o agnolini. Os tortéis, uma massa com recheio de abóbora, também fizeram parte do cardápio da família enquanto minha querida vó Idalina viveu.

Viajar é muito bom, além de trazer novas vivências e muitas histórias, traz também à memória verdadeiras delícias degustadas em família. Pena que por onde passamos não identificamos nos cardápios essas comidas, se você souber onde podemos encontrar, nos avise, pois queremos colocar no nosso próximo roteiro de viagem à Itália, a região em que essas massas são encontradas. Abraço.