Entre Itália e Suíça

Escrito por Emanuele Soto

Fizemos uma road trip partindo da Itália, passamos pela Suíça, Alemanha e Liechtenstein. Para contar toda essa aventura terei que dividir um pouco, assim conseguirei detalhar nossas aventuras.

Lembrando que essa viagem não fomos pela auto estrada (via mais rápida, com pedágios) para apreciar mais as paisagens e fazer a viagem mais tranquilamente sem pressa e parando onde quiséssemos.

Parte 1- Aosta (de passagem)

Dia 10 de agosto - Saímos de Piemonte (região que moramos) e fomos em direção ao Vale da Aosta, região italiana que tem limites ao norte com a Suíça e a oeste com a França. Paramos na capital: Aosta, que apesar de ser uma cidade italiana, fala-se também o francês.

A cidade é pequena e encantadora, fizemos um passeio no centro histórico, mas um dia pretendemos voltar e explorar melhor. Abaixo você poderá ver algumas fotos e já vai conseguir entender porque a cidadela merece ser visitada com calma.

Como estava bem quente, não perdemos a oportunidade de saborear um delicioso gelato, aliás a gelateria tinha tantos sabores que nós ficamos indecisos na hora de escolher. O sabor era incrível e com toda certeza vale a indicação. Então já anota essa dica: Gelato Pazzo.

Entre os alpes franceses e suíços a menor região da Itália merece ser visitada, no caminho você já começa a suspirar testemunhando um cenário cheio de montanhas, natureza e vinhedos nas encostas. A impressão que temos é que cada cidade tem um castelo ou uma fortaleza, não é à toa pois a região tem registros da presença humana de 3 000 a.C., foi caminho de Napoleão e seu exército em 1800, ou seja, tem muita história. 

Nos despedimos prometendo voltar e seguimos adiante pois nossa meta era chegar no mesmo dia na Suíça e ainda tínhamos um caminho cheios de montanhas maravilhosas pela frente. 

Seguimos viagem e na  nossa próxima parada já estávamos na divisa da Itália e Suíça! No Colle del Gran San Bernardo, ou em francês Col du Grand-Saint-Bernard. Eu não sabia que iríamos passar por alí pois o marido resolveu fazer surpresa, o local fica a 2 472 m de altitude. Cercado por montanhas de grande encanto, algumas com neve ainda derretendo e com um lago esmeralda.

É uma área de fronteira, onde a majestade da natureza se junta a uma história antiga. Foi um importante ponto de passagem escolhida pelos romanos para ligar Roma ao vale do Ródano, que se tornou um marco na Via Francigena na Idade Média, a colina liga agora a Itália ao cantão suíço de Valais.

O nome do local foi dado em homenagem a São Bernardo de Menthon, que reconstruiu, em torno do ano de 1050, um hospital num antigo mosteiro destruído, para abrigar os peregrinos e viajantes.

Os cães originários desta região, conhecidos como são-bernardo, foram adestrados para o trabalho e para resgatar pessoas perdidas em épocas de nevasca. Aliás o local tem várias lojinhas de suvenires onde turistas podem comprar uma lembrancinha e se prepare para uma explosão de fofura pois como dito o local é também conhecido pelos cães são bernardo e tem pelúcias deles por toda parte de todo tamanho!